01/09/2008

Casa portuguesa



Era uma casa portuguesa, nela havia vida, paz,
Enfim, existiu um Lar que frutos deu.

A casa a tudo assistia e talvez com alegria
Acompanhava a família que ali vivia.

O tempo foi passando, a família cresceu,
Mas também envelheceu

A vida, seguia seu curso de mansinho…

Mas, quando se é idoso e doente
A morte chega, e sem avisar
Ela, ocupa seu lugar
E a vida se afasta, devagar…

A casa, em silêncio, sofreu
Pelo seu futuro temeu…

Agora, abandonada
Espera desesperada…

Por alguém, que de novo a faça viver…


Rosa dourada

12 comentários:

Maria disse...

Como eu te percebo e às palavras que aqui deixas...
Sinto o mesmo em relação à casa onde nasci, e que fatalmente um dia destes vai ter um destino que não é o que eu gostaria que tivesse...

Um beijo, rosa dourada

poetaeusou . . . disse...

*
a casa não vai
sentir a diferença,
porque sabe, que podem comprar
as quatro paredes,
mas . . .
nunca as suas recordações ...
,
conchinhas caseiras, deixo-te,
,
*

Renata Maria Parreira Cordeiro disse...

Se eu for falar de casas não paro hj, pois passei a infância me mudando. Morei num apartamento aqui em SP por 5 anos e agora estou nesse há 29 anos.
Querida, peço que dê mais um pulinho no me Blog, pois fiz novo post. Não precisa ver tudo. Basta apertar a tecla "page Down" do computador e para onde quiser. Se quiser ver mais coisas, volt no dia seguinte, o post não vai sumir.
Um beijo,
Renata
wwwrenatacordeiro.blogspot.com

rosa dourada/ondina azul disse...

Olá maria,

É um caso entre tantos que se repetem...

Coragem, Amiga!

Deixo-te um beijo,

rosa dourada/ondina azul disse...

Olá poetaeusou,

Amenizando a saudade...


conchinhas, muitas

rosa dourada/ondina azul disse...

Olá renata,

Esta casa é muito especial...


Beijinho,

suruka disse...

...Quantos sonhos
quantos sofrimentos
quantas esperanças ali foram vivenciadas.

rosa dourada/ondina azul disse...

Olá suruka,

Recordações de toda uma vida...

gaivota disse...

as recordações da casa da nossa vida!
a tradição da família unida, das tropelias dos filhos e dos ralhos da mãe e do pai...
tudo passa, mas é sempre a nossa casa, mesmo a cair...
beijinhos

rosa dourada/ondina azul disse...

Olá gaivota,

É sim, a recordação que fica !


Beijinhos,

Renata Maria Parreira Cordeiro disse...

Rosa Dourada:
Há muitas pessoas aqui na Blogosfera que não gosta de mim e não poupam esforços para me pôr para fora daqui. Tudo o que de ruim acontece, é culpa mim. Tenho vontade de fechar o meu Blog. Devo fazê-lo? Por favor, amiga, dê-me uma luz, uma palavra.
Renata

rosa dourada/ondina azul disse...

Olá renata,

O mundo da blagosfera é idêntico ao mundo lá fora.

Um blog é feito para nos conhecer-mos e nos divertirmos. Não faz sentido dizerem mal uns dos outros, também não aceito que se feche um blog por causa de outras pessoas.

Se gostas do teu blog, se te dá prazer escrever e visitar outros, por mim, é de continuares :)


Beijinho,